Banner_Bioset
Banner Cursos
BANNER 5 ANOS 1 copiar
Author

Imprensa

Browsing

Com mais funcionalidades, o WhatsApp Business pode ajudar no relacionamento com o cliente e no ganho de produtividade

O WhatsApp é o aplicativo de mensagens mais utilizado no mundo, e em clínicas de estética não poderia ser diferente. Segundo a pesquisa Transformação Digital nas MPE, realizada pelo Sebrae em 2018, 72% das micro e pequenas empresas se comunicam com os clientes pelo WhatsApp. O aplicativo é usado para: disponibilizar informações relacionadas a produtos e serviços (59%), atendimento online (59%), vendas (43%) e cadastrar clientes (26%).

“Diante dos vários compromissos que os empreendedores assumem diariamente, toda ferramenta que melhore a produtividade é considerada essencial”, afirma Márcio Barbosa, consultor de negócios do Sebrae em São Paulo. O WhatsApp Business, versão do aplicativo voltada para negócios, entra então em cena. Apesar de ainda ser desconhecida por muitos empresários, esse software gratuito tem potencial para apoiar donos de micro e pequenas empresas em diferentes tarefas no dia a dia. Mas há quem acredite que a versão “Business” seja muito parecida com a original. Para eliminar dúvidas, nosso consultor explica as reais vantagens do novo aplicativo.

Para Márcio, a diferença entre as duas versões está nas funcionalidades voltadas para o ganho de produtividade, que são o foco do WhatsApp Business. “Entre elas, podemos destacar a possibilidade de cadastrar os dados da empresa, como endereço, tipo de atividade empresarial, horário de funcionamento, e-mail, respostas automáticas, etiquetas dos contatos e catálogo de produtos e serviços”, explica.

O Sebrae reuniu algumas dicas para empreendedores interessados em utilizar a versão de negócios do WhatsApp. Confira:

Use também o WhatsApp Web

Além de poder levar o aplicativo para qualquer lugar no seu smartphone, você também pode acessar no notebook ou computador, por meio do recurso WhatsApp Web. Ainda existe a possibilidade de cadastrar o número do seu telefone fixo: basta esperar um minuto durante a instalação para a opção de validação do número com uma ligação telefônica aparecer.

Utilize respostas automáticas e etiquetas

A possibilidade de enviar respostas automáticas para sua paciente no primeiro contato ou quando estiver fora do horário de atendimento – e até criar respostas rápidas digitando apenas uma letra ou caractere – é uma ótima forma de manter um bom relacionamento.

As etiquetas permitem também organização dos processos internos do negócio, por exemplo, avaliações agendadas, contratos pendentes, paciente agendado, renovações de pacotes, pós-vendas, dentre outros.

Você pode criar catálogos

Com a versão para negócios do WhatsApp é possível criar ainda um catálogo de produtos ou serviços e compartilhar com seus contatos ou deixar ofertas disponíveis no perfil. O empresário poderá inserir imagens, descrever seus produtos e/ou serviços, informar preços, inserir um link de compra ou qualquer outra informação que julgar importante. Mas esteja atento à qualidade das imagens/filmagens, tipos de produtos catalogados e, até mesmo, com a foto do perfil da clínica. A apresentação conta muito.

Respeite e preserve o cliente

Quando tiver acesso ao número de telefone da paciente, pergunte se ele gostaria de receber informações sobre sua clínica, novos tratamentos, produtos e/ou serviços.

Utilize listas de transmissão ao invés da criação de grupos, isso preserva o número de celular do seu cliente.

Cuidado com o “spam”

Faça relacionamento com o cliente e ofereça conteúdo relevante para que ele lembre da sua empresa. Contudo, forçar a venda empurrando produtos pode fazê-lo “denunciar” o seu negócio – o que pode gerar o bloqueio ou banimento do perfil do negócio no WhatsApp Business.

Com unidades das franquias fechadas, Buddha Spa, Oral Unic e Majô Beauty Club avaliam tomar empréstimos a juros baixos para enfrentar o período de crise

O governo vem anunciando uma série de medidas econômicas para ajudar pequenos e médios empresários a enfrentarem a crise causada pelo coronavírus. O pacote é extenso e inclui uma linha de crédito para as pequenas e médias empresas financiarem o pagamento dos salários de seus funcionários a juros mais baixos e a possibilidade de suspensão do contrato de trabalho por até 60 dias e de redução da jornada e salários em até 70%, com direito a estabilidade temporária do empregado e recebimento de benefício emergencial pago pelo governo. Além disso, empresas do Simples Nacional (sistema de tributação simplificada) podem postergar o pagamento dos impostos de abril, maio e junho para outubro, novembro e dezembro.

“É a primeira vez na história que a gente vê o governo tomando medidas que realmente ajudam o empreendedor”, comenta Gustavo Albanesi, CEO das franquias Buddha Spa. “Estamos adotando e recomendando que os franqueados também adotem.”

Com todas as unidades da franquia fechadas, o Buddha Spa está utilizando de todos os recursos oferecidos pelo pacote do governo para enfrentar a crise. Prorrogou o pagamento dos impostos do Simples Nacional e do FGTS sobre a folha de pagamento. Também concedeu férias para funcionários que ainda não tinham o período aquisitivo completo e postergou o pagamento do 1/3 das férias desses colaboradores, prática permitida no pacote de ações do governo para manter emprego e renda. Albanesi também decidiu suspender por 30 dias o contrato de trabalho de parte da equipe, que agora passará a receber o auxílio do governo, e, para outros funcionários, reduziu a jornada de trabalho. O empreendedor também está tomando o crédito liberado pelo governo para subsidiar o capital de giro. “Estamos utilizando todas as medidas possíveis neste momento”, diz.

A rede de clínicas odontológicas Oral Unic também vai utilizar o crédito disponibilizado a taxas menores para pagamento de funcionários e recomendou que seus franqueados façam o mesmo. “Assim podemos deixar o dinheiro que seria usado no pagamento da folha para arcar com as outras despesas”, afirma Nadim Farid Nicolau Neto, fundador da Oral Unic.

“É hora de tomar o crédito disponível a juros menores e, se for necessário, usaremos essa possibilidade”, diz Claudia Vobeto, fundadora da rede de franquias Majô Beauty Club. “Os pequenos franqueadores, sozinhos, não têm fôlego para suportar essa paralisação, porque nosso fluxo de caixa depende de royalties e, na maioria das redes, essa fonte de receita parou.”