Ad
Ad
 
Author

Jonatas Vasconcelos

Browsing

O marketing pessoal se coloca, hoje, como uma estratégia fundamental para o profissional ou empresário que atua no mercado de estética. Pode-se dizer, sem dúvida alguma, que muitos dos consumidores são influenciados não apenas pela qualidade do serviço realizado, mas também por quem o realiza.

Afinal, muito do que hoje compramos é visual. Diga-se de passagem, por exemplo, uma torta. Compramos, muitas vezes, mais pela estética do que pelo sabor.

Ciente disso, montamos este conteúdo para mostrar a você de maneira clara a importância do marketing pessoal na área da estética. Confira!

Afinal, o que é marketing pessoal?

O marketing pessoal pode ser entendido como uma das especialidades do marketing que busca promover a imagem de uma pessoa, com o objetivo de fazer com que ela alcance sucesso, bem como o produto que ela representa ou deseja vender.

Com outras palavras, é uma estratégia utilizada para vender a imagem de uma pessoa, a qual pode se associar ao produto ou serviço que uma organização comercializa. Com isso, os clientes ou potenciais clientes de uma empresa pode ver essa “pessoa” como uma referência.

Qual a importância do marketing pessoal para o mercado de estética?

A aplicação do marketing pessoal é importante em qualquer que seja a área de atuação mercadológica de uma empresa. No entanto, existem segmentos que precisam dar maior importância a essa ferramenta, como é o caso do mercado de estética.

O mercado de estética engloba uma grande variedade de empresas, como clínicas de estéticas e consultórios de dermatologia, por exemplo. São organizações que cuidam da beleza de outras pessoas, fazendo com que elas se sintam bem consigo mesmo e tenham, com isso, a sua autoestima elevada.

Mas o que isso tem a ver com marketing pessoal? Tudo. Os profissionais que atuam nessa área, bem como os empresários desse ramo, precisam demonstrar que não só são qualificados para atuar no ramo de estética, mas que também cuidam de sua estética com o objetivo de se tornar um exemplo, uma referência em relação ao serviço que desenvolve.

Hoje, os consumidores são muito visuais, o que significa dizer que eles apreciam não só o serviço, mas quem o realiza, com a finalidade de verificar se realmente a clínica é confiável, não só do ponto de vista técnico, mas estético. Nesse sentido, o marketing pessoal pode ajudar.

Com o marketing pessoal, o seu consultório estético pode ganhar com maior facilidade a confiança de clientes, bem como mostrar quais são suas competências.

Investir no marketing pessoal, como vimos, é, hoje, mais do que apenas uma opção para uma clínica ou consultório estético, é uma estratégia fundamental para que alcance com maior facilidade os seus objetivos: aumento do número de clientes; ótimo relacionamento com os clientes; aumento das vendas; etc. Agora que sabe disso, invista hoje mesmo nessa solução e veja o seu negócio se desenvolver com maior velocidade.

Todavia, vale acrescentar que a estética vai muito além do fator aparência, tem relação também com a saúde e o bem-estar de uma pessoa.

Gostou deste conteúdo e gostaria de ler outros? Então não deixe de se cadastrar em nosso site para receber conteúdos como este com exclusividade em seu e-mail. Aproveite!

Os estudos on-line vem transformando a educação e tem sido uma tendência forte no mercado, principalmente por conta da pandemia.

Para quem tem interesse pela área de estética, existem diversas opções de cursos, palestras, imersões e eventos que podem ser feitos à distância. Assim, os profissionais do mercado podem buscar conhecimento, aprimorar técnicas e, assim, conquistar novas oportunidades de crescimento.

Neste artigo, vamos falar sobre algumas das vantagens de estudar on-line. Confira!

Aumento na busca por cursos a distância

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), ensino a distância registrou aumento de 4,7 de 2009 a 2019.

Mais de 1 milhão de pessoas optaram por se inscrever em algum curso online, o que representou um crescimento de 378,9%.

E como era de se imaginar, durante a pandemia, com as pessoas precisando ficar em casa, a procura por estudos on-line aumentou em 70% de acordo com um levantamento realizado pela Catho Educação.

No caso do setor de estética, apesar de algumas práticas precisarem do treinamento presencial, é possível aproveitar a internet para evoluir o conhecimento em técnicas, assistir palestras, participar de lives de especialistas do setor, semanas temáticas, eventos, entre outros.

Estudar on-line: vantagens para sua carreira

1 – Comodidade e economia

Um dos grandes atrativos na hora de optar por estudos on-line é poder assistir às aulas no conforto da sua casa. Não precisar se locomover, enfrentar trânsito e se preocupar com vaga de estacionamento é uma vantagem enorme.

Além disso, os custos de investimento para participar de eventos on-line, cursos e palestras costuma ser muito mais acessível, permitindo assim que os profissionais da área de estética em geral, biomédicos, fisioterapeutas, esteticistas, e dermatologistas continuem se aprimorando cada vez mais.

2 – Mais flexibilidade para estudar

Ao se inscrever em cursos de estética on-line, os alunos ganham acesso às videoaulas por até um ano, alguns oferecem até mesmo pacote vitalício. Desta forma, os estudos on-line se tornam mais flexíveis e você tem acesso no dia e horário que for mais conveniente.

3 – Interação

Imagine poder assistir grandes nomes do mercado palestrando em eventos on-line e ainda poder tirar dúvidas, entrar em contato posteriormente e ampliar seu conhecimento.

A internet permite essa interatividade, através de ferramentas de inovação, plataformas com conteúdo em vídeos, áudios, infográficos, entre outros.

3 – Agregar valor à carreira

É preciso aproveitar a facilidade da internet para aumentar as suas chances em um mercado cada vez mais competitivo. Ao estudar e se capacitar on-line, você agrega valor à sua carreira, adquirindo e atualizando seus conhecimentos e para quem busca oportunidades no mercado de trabalho torna o currículo muito mais atrativo para as empresas.

Dicas de congressos e cursos on-line

Ficou interessado em aprofundar seus conhecimentos pela internet, confira duas dicas:

Beauty Summit 360

O Beauty Summit 360 oferece uma nova experiência em eventos, trazendo todo o conhecimento e experiências dos eventos tradicionais para a internet.

Com conteúdo que reúne dados e conhecimento científico e inovação, o Beauty Summit 360 é o maior congresso de estética do interior paulista.

Em dois dias, os participantes podem assistir a mais de 15 palestrantes, workshops, além de eventos paralelos.

Beauty Connect:

Já o Beauty Connect é uma plataforma digital que reúne eventos, negócios e conteúdo na área de estética.

Quem é proprietário de clinicas tem uma ferramenta exclusiva da captação de leads e marketing de forma simples para alavancar o seu negócio.

Gostou do nosso conteúdo exclusivo? Então aproveite para receber muito mais se cadastrando na nossa newsletter.

A indústria da estética gira em torno de soluções que prometem trazer a beleza, seja com produtos ou procedimentos, como tratamentos e cirurgias. São padrões desejados por diversos homens e mulheres, que encontram a satisfação e autoestima em terapias estéticas.

Em contrapartida, com essas diversas opções fornecidas por clínicas e estúdios de estética, temos a necessidade de pensar nos estudos científicos. O respaldo desses estudos é que garante a obtenção de resultados sem comprometer a saúde de nenhum dos envolvidos.

O que são as terapias estéticas?

As terapias estéticas são procedimentos voltados para saúde e beleza. Ao mesmo tempo em que há tratamento, também existem os resultados estéticos.

Ótimos exemplos disso são as terapias que visam diminuir a concentração de gordura no corpo, como carboxiterapia e criolipólise. Além de diversas técnicas voltadas para beleza e saúde da pele, como a radiofrequência, por exemplo.

O grande perigo é trazer para o mercado essas soluções incríveis sem que haja aval da sociedade científica, ou seja, estudos que comprovem a eficácia. Além de serem desempenhadas por quem de fato está preparado para isso profissionalmente.

Para continuar por dentro deste e outros temas basta cadastrar-se em nosso newsletter, não se esqueça!

A importância do respaldo científico para essas práticas

Por prometerem resultados que chamam a atenção de um grande público, existe uma enorme responsabilidade nessas práticas. São questões ligadas ao bem-estar e saúde das pessoas, sendo assim, não se pode abrir mão do respaldo científico.

Isso quer dizer realizar práticas que apresentam todos os estudos necessários para não apenas comprovar sua eficácia, como também garantir que não haverá problemas na saúde a curto ou longo prazo. Trazer práticas para o mercado sem esse aval pode ser perigoso, tanto para profissional, quanto para o cliente/paciente.

Infelizmente, é comum o emprego de técnicas que podem ser consideradas como placebo. Em outras palavras, não apresentam resultados, mas instigam psicologicamente pacientes a acreditarem que houve diferença após a realização do tratamento.

Claro que casos como esse são feitos por profissionais e empresas que não se importam com o respaldo científico muito menos responsabilidade ao praticar tratamentos.

Por questões éticas, usar de placebo para práticas nesse quesito representa basicamente a intenção de “ganhar dinheiro” com base na insatisfação das pessoas com sua estética. Quando, no fim das contas, o dinheiro investido não trará resultados buscados.

Para exemplificar, vamos pensar na cripólise, citada antes, que teve surgimento nos EUA. De início, a sua função era tratamento em área de ortopedia e traumatologia. Apenas após estudos em Harvard, pelo professor doutor Rox Anderson, é que se pensou na aplicação na remoção de gordura.

Em resumo, uma técnica criada em 2005, que passou a ser estudada com fins de saúde estética em 2009, foi aprovada para aplicação em 2010 pela Food and Drug Administration (FDA).

Aos poucos a FDA aprovou a prática conhecida hoje, com protocolos em diferentes regiões do organismo. Por fim, apenas em 2012 a prática foi autorizada no Brasil, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Além de problemas na regulamentação das práticas, temos a realização de procedimentos por pessoas não qualificadas. O ideal é a especialização por parte de profissionais da saúde, já formados, para atuarem com saúde estética.

Porém, não é difícil encontrar pessoas não qualificadas oferecendo tratamentos milagrosos para o público que busca terapias estéticas.

Lembrando que os profissionais regulamentados pela Lei n°13.643/2018, que especifica as atividades estéticas, apresenta que tais atividades podem ser realizadas por esteticistas, cosmetólogos e Técnico em estética, todos com realização de curso superior.

Além disso, os profissionais da saúde, como médicos dermatologistas, estão aptos a realizar procedimentos a partir de especializações.

Assim, o respaldo científico e a regulamentação na realização de terapias estéticas é fundamental para assegurar todos os envolvidos, profissionais responsáveis e seus pacientes. Afinal, são tecnologias que promovem bem-estar e melhora de autoestima, não devem ser vilãs da saúde das pessoas.

Poucas pessoas que têm um negócio próprio sabem o que é e por que a margem de contribuição é tão importante. A maioria não o conhece ou não entende o que ele pode fazer para a contabilidade de uma empresa.

Se você tem a sensação de que, embora faça muitos atendimentos, a clínica não está gerando os lucros esperados ou que o que foi recebido não é o suficiente para pagar as contas ou ainda que não há como seu negócio ser viável, esses são sintomas de que a margem de contribuição (total e unitária) está incorreta.

Conceito de margem de contribuição

Para resumir, a margem de contribuição é uma espécie de lucro, conhecido como lucro bruto. Ela é encontrada através da diferença entre a receita de um ou mais atendimentos feitos em sua clínica e as despesas variáveis e custos relacionados.

Podemos criar uma fórmula para a margem de contribuição:

Margem de Contribuição = Preço da venda – Custo variável

Explicando ainda mais o que seria a margem de contribuição, podemos dizer que ela é toda a quantia que sobra do valor da venda depois que você subtrai as despesas variáveis e custos do seu serviço.

Como despesas variáveis, você deve considerar tudo aquilo que faz com que seu serviço seja prestado, como matéria-prima, impostos, custos de luz, custos de água, aluguel de imóvel etc.

Como esses custos e despesas variáveis são tão importantes para a margem de contribuição e para os lucros de sua empresa, você deve fazer seu controle rígido. Por isso:

1. Registre todos os custos de seu serviço;

2. Controle todos os indicadores financeiros;

3. Realize análises frequentes da margem de contribuição;

4. Faça uma precificação condizente com o lucro que deseja alcançar.

Impacto na contabilidade

A margem de contribuição é muito importante para você conseguir precificar seu serviço, adequando ao lucro que deseja alcançar. Assim, será possível garantir a sobrevivência do negócio de maneira sustentável.

É preciso lembrar que o valor de cada venda de um serviço contribuirá para o fechamento das contas no fim do mês. E se este valor estiver abaixo da quantia que você necessita para efetuar esses pagamentos, você terá dívidas e não lucro.

Além disso, também não adianta receber um valor para os seus serviços em que somente seja possível pagar os custos, sem a obtenção de lucro. Assim, não haverá como você investir no negócio e nem ganhar dinheiro com ele.

Qual a margem de contribuição ideal?

A primeira coisa que você precisa entender é que a margem de contribuição não é uma coisa estática e imutável. Ela varia de serviço para serviço e de empresa para empresa. Além disso, pode variar ainda por causa do mercado, do tempo e da concorrência.

Sendo assim, a sua margem de contribuição ideal deve vir da resposta a uma outra pergunta: Quanto você quer receber de lucro no fim do mês? Assim, você conseguirá adequar sua contabilidade, acertando o preço e os custos de manter seu negócio.

Gostou do post? Ele tirou suas dúvidas sobre o que é margem de contribuição? Compartilhe o texto para ajudar outras pessoas a entender sua importância. Acesse nosso site e cadastre-se para receber notícias importantes por meio de nosso newsletter.

Além da capacitação de bons aparelhos, o lugar físico também pode fidelizar clientes

É comum ver profissionais da área de saúde estética iniciarem um negócio sem antes pensar no espaço físico. Apesar de escolherem a melhor sala, no melhor ponto comercial e na sequência as melhores tecnologias e mobiliário, na maioria das vezes esquecem que a primeira impressão ajuda a posicionar seu negócio. E você não precisa ter uma sala gigante para causar boa impressão.

Por pequeno que seja o seu espaço, ele pode entregar uma experiência única e fidelizar. Para isto, é fundamental que seja funcional, dinâmico e charmoso.

Para começar, vou dar 2 dicas importantes:

1 – Antes de escolher o ponto entenda quem é o cliente que você vai atender.

2 – Contrate um profissional capacitado e qualificado para te ajudar a escolher e criar a melhor experiência no espaço físico. Do mesmo jeito que você estuda e busca conhecimento em sua área de atuação, existe um outro profissional que estuda e busca conhecimento para entregar a melhor solução em espaços comerciais.

Gabriela Duarte e Yasmin Cavalcante.

Para ilustrar melhor e mostrar que não importa o tamanho e sim um bom projeto para oferecer uma experiência diferenciada por meio da estrutura, convidamos as arquitetas Gabriela Duarte e Yasmin Cavalcante para o desafio de transformar uma sala de 20 metros quadrados em uma clínica com total acessibilidade e com muito espaço e usabilidade, o projeto ficou incrível.

 

 

Outra dica fundamental é que o profissional siga todas as regras estabelecidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Além disso, ao tratar-se da experiência do cliente, é necessário pensar na mobilidade, nas áreas de circulação. Apesar do espaço não precisar ser grande, ele não pode ser menor que o desejável para a ergonomia.

Os aplicativos de saúde e estética inovam em ritmo acelerado o mercado de atendimento ao cliente e transformam o setor com o aumento da inserção da tecnologia. Não é surpresa que o número de novas ferramentas digitais, voltadas para a área não para de crescer, cada vez mais eficientes e otimizadas, visando o melhor desempenho do seu negócio e a fidelização do cliente.

A revolução dos aplicativos mobile

Segundo Cláudio Carvajal, coordenador dos cursos de gestão de TI e de administração da Fiap, com o setor de aplicativos “É possível oferecer soluções para consumidores e para empresas”.

Carvajal revela que a experiência de compra dos usuários de aplicativos se caracteriza por uma mescla entre o mundo físico e o mundo virtual, podendo começar pelo smartphone e ser finalizado no estabelecimento.

Essa experiência multicanal surge como oportunidade de negócio, já que é possível levar etapas do atendimento para o aplicativo, e é uma ótima solução para empresas que já existem e querem melhorar seus procedimentos.

Eficiência em todas as etapas do atendimento

Um exemplo de plataforma que oferece otimização do processo de atendimento é o aplicativo myAnamnese, considerado o melhor aplicativo para fichas anamnese e voltado exclusivamente para estética.

Permite o cadastro do cliente e o acesso ao histórico com rapidez, além de contar com questionários de avaliação e gráficos sobre a evolução do paciente.

Aplicativo para campanhas de marketing

Para quem está começando e quer uma alternativa para se inserir no mercado digital sem precisar gastar muito, uma solução é o aplicativo Markkit.

Este aplicativo possibilita a criação de campanhas com páginas de captura de leads, ajuda na segmentação dos projetos e no compartilhamento nas redes sociais.

Para melhorar seu conteúdo nas redes sociais

Você já tem uma rede social, mas não dispõe do tempo para produzir textos para compartilhar seu trabalho o aplicativo Ahazou oferece textos prontos, divididos por finalidade e ainda agenda suas publicações.

Delivery de serviços para mais comodidade

Com sua experiência na criação de aplicativos, Tallis Gomes, fundador da Easy-taxi, lançou o aplicativo Singu, um dos primeiros voltados exclusivamente para beleza e bem-estar.

Nele você tem acesso a diversos serviços estéticos, de vários profissionais qualificados e ainda dá a você liberdade de escolher horário, local e pagar direto no aplicativo.

A inovação a favor da competitividade

Na pesquisa feita pela Euromonitor Internacional divulgada no relatório de 2019, o Brasil é o quarto maior mercado de beleza e cuidados pessoais do mundo ficando atrás apenas de Estados Unidos, China e Japão.

Possuímos uma enérgica atividade de pequenas e grandes marcas que contam com o meio digital para se promover e se movimentam para estar por dentro das mudanças sociais que afetam o setor.

Isso inclui o atendimento dos negócios e dos profissionais ao público, logo quem não está por dentro das novidades vai perder espaço e acabar sendo deixado para trás neste competitivo mercado.

Está interessado em inovação? Para receber mais informações sobre o que há de novo no mercado da beleza, saúde e estética assine nosso newsletter.

Você sabe ouvir seu paciente?

Um dos principais fatores para uma boa consulta na hora de conquistar o cliente em sua clínica de estética é ouvir o paciente, se você ouve, entende e pode ajuda-lo entregando a melhor solução.

Se quer vender mais em sua clínica você precisa saber ouvir o paciente, não somos bons ouvintes mas podemos treinar! Saber ouvir é uma habilidade.

Seguem algumas dicas, para melhorar suas habilidades em escutar seu cliente e melhorar a entrega de seus resultados e também seu faturamento:

Abra mão de julgamentos.

Um ouvinte acima de qualquer coisa abre mão de qualquer julgamento e busca entender o outro lado, por mais que você teve casos parecidos em sua clínica ou vivenciou e por mais que você ache que entende o que o outro está dizendo, não, você não entende, somos pessoas completamente diferentes. Então logo tudo que você acha ou acredita, não vale de nada para o outro lado, pois ele quer e precisa ser ouvido e não comparado.

Avalie o seu paciente como uma pessoa.

Quando você começa a entender as percepções que o paciente tem em relação a si mesmo, vai perceber que do outro lado existe um ser humano e que buscou por você porque realmente precisa e quer uma solução para algo que muitas vezes é intangível, mas que com certeza você pode contribuir. Empatia é fundamental.

Não interrompa, pois, isso pode direcionar a conversa para assuntos sem relevância.

Quando direcionamos a conversa inconscientemente, causa a percepção de que não estamos interessados no assunto.

Não responda ou comente um assunto antes de ouvir

Isso é “Ouvir sem julgar”. Tentar deduzir e se antecipar pode fazer com que você chegue à conclusão errada. No início de uma conversa, as coisas podem não parecer claras. Continue ouvindo, pois, a continuidade do assunto pode revelar as outras peças do quebra-cabeça. O mais engraçado é que fazemos isso até em nossa leitura de e-mail. Quantas vezes você já se pegou fazendo uma pergunta sobre uma mensagem que nem leu até o final?

Não aconselhe se não tiver conhecimento profundo no assunto para expressar sua opinião.

Quando você realmente ouve, as pessoas tendem a se abrir muito mais e caso o assunto vá além do que você imaginou lembre-se de não dar sua opinião, pois, é apenas sua opinião.

Permaneça em silencio.

Mantenha o “olho no olho”, use expressões como ã-hã para que a pessoa que estiver falando saiba que você está lá e que está prestando atenção e assim que possível durante as pausas, confirme seu entendimento, isso vai ajudá-la na direção de compreender melhor a paciente.

 

Confirme se está realmente compreendendo.

Utilize declarações reflexivas, utilize uma frase ou fragmento da história da pessoa que está falando. Encontre uma pausa na narrativa da paciente que estiver falando para repetir aquilo que foi dito por ela de forma resumida e siga o resumo com uma pergunta de verificação.

 

Lembre-se, a pessoa que entra em sua clínica é a pessoa mais importante naquele momento e não você, faça com que ela realmente entenda isso não apresentando as suas histórias e o quanto você é bom no que faz, evite se comparar e dizer que entende, pois, as pessoas são únicas e cada um tem sua própria história.

Quem realiza procedimentos estéticos sabe o quanto eles são fundamentais para reafirmar a autoestima, trazer resultados positivos para o corpo, melhorar a pele, dar mais tônus a diferentes regiões e, além de tudo, fazer com que a cliente se sinta revigorada após uma sessão. Ou seja, estão diretamente ligados ao bem-estar das pessoas.

De acordo com uma pesquisa realizada pela área de Cosmetologia e Estética da Univali, isso acontece porque essas intervenções são responsáveis por influenciar o bem-estar, a autoestima e a automotivação do ser humano.

Dessa maneira, é possível compreender que essas práticas e seus tratamentos não são apenas para o embelezamento e por motivos banais. Muito pelo contrário. Já foi comprovado cientificamente que as pessoas associam a questão do bem-estar como algo que pode ser adquirido, sentido e vivenciado por via de procedimentos, sejam eles estéticos ou cirúrgicos – principalmente porque eles são capazes de reforçar a vaidade e auxiliam na busca pelo prazer.

Mas, afinal, como seria possível que uma simples consulta a uma clínica estética possa fazer tanta diferença na maneira como a cliente consegue perceber seu próprio corpo e sua imagem diante do espelho? Entenda agora e surpreenda-se com os benefícios!

A busca por sentir-se bem

Tomando como base um estudo científico realizado pelas Ciências Biológicas e de Saúde da Unit, é possível observar que a procura pelo bem-estar e pela autorrealização configura a mentalidade de inúmeras pessoas do mundo moderno.

Assim, mesmo que de maneira inconsciente e sendo afetadas pelos padrões de beleza impostos diariamente, muitas mulheres (e até mesmo homens) se viram realizando a associação de que cuidar de si mesmos e de seus corpos é uma maneira de encontrar essa realização física e, consequentemente, mental.

Por este motivo, a procura por tratamentos estéticos se tornou cada vez maior, ganhando uma demanda até então desconhecida à medida que novos procedimentos e técnicas passaram a ser difundidos pela sociedade.

Bem-estar é sinônimo de amor próprio

É evidente que a busca pela beleza vem aumentando exponencialmente e, apesar de muitas vertentes criticarem essa procura, ela pode ser muito proveitosa para quem o faz com parcimônia e cuidado.

Isso porque a melhora da autoestima pode ser muito benéfica para o sujeito, em especial quando ela vem associada a outros fatores, como uma avaliação positiva de si e – por que não? – a felicidade.

Aliás, essa forma de observar-se com carinho e amor próprio também gera impactos essenciais no bem-estar físico e mental, uma vez que o indivíduo começa a se relacionar melhor na sociedade, passa a sentir-se mais satisfeito em diferentes aspectos de sua vida e começa a mostrar-se mais motivado diante de seus objetivos.

Tendo isso em vista e compreendendo o papel que diferentes procedimentos podem desempenhar na manutenção dessa vaidade, é indispensável ter um olhar para a responsabilidade e ética que o profissional de saúde estética possui em um quadro tão subjetivo quanto a autoimagem.

Para estes especialistas – e para a saúde estética, como um todo – é ímpar apontar que a busca pelos tratamentos vai além do que uma simples melhora visual. Ela é a peça-chave para ser um agente transformador no inconsciente dessas pessoas, renovando a maneira como se encaram perante ao mundo e como podem sentir-se fortalecidas e renovadas com um simples procedimento que mexe com o corpo e com o coração.

Se você gostou deste artigo e quer saber mais sobre como a estética e o universo da beleza podem ser divisores de águas para inúmeras pessoas, cadastre-se para receber mais informações e compartilhe este texto com quem também acredita que essas intervenções podem promover bem-estar e felicidade. Estamos te esperando!

 

Empreendedorismo na estética é uma excelente oportunidade. Afinal, é um mercado cheio de vantagens, como a possibilidade de fidelizar os clientes, oferecer uma mescla de serviços e produtos, além de ter uma alta demanda tanto do público masculino, como do feminino.

Contudo, também é um setor que tem seus desafios. Sendo assim, se torna essencial conhecê-los, de modo a planejar melhor as ações e potencializar as chances de sucesso. E é isso que este post vai mostrar. Entenda alguns dos principais desafios do empreendedorismo na estética.

Alta concorrência e uma falta de visão estratégica

Os dois primeiros grandes desafios se complementam, fazendo com que empreender neste setor não seja simples. Primeiramente, a alta concorrência no mercado fica clara ao acompanhar os números.

Por exemplo, o Brasil tem o 3º maior mercado de estética do mundo, o que significa que existe bastante demanda. Por outro lado, são mais de 500 mil clínicas de estética e salões de beleza em funcionamento no país, no final de 2019.

Sendo assim, a competição é ferrenha, o que significa que é preciso fazer o máximo possível para se destacar da concorrência. Este ponto se torna ainda mais desafiador ao observar uma dor muito comum do empreendedorismo na estética, uma falta de visão de negócios mais estratégica.

Manter uma clínica de estética é muito mais do que apenas ciência e produtos de saúde. Afinal, envolve estrutura, tecnologia, finanças, Marketing e tudo mais que é necessário para manter uma empresa funcionando e prosperando.

Por outro lado, como o mundo inova e se torna cada vez mais competitivo, estar alinhado a todas estas disciplinas é um enorme desafio.

Focando no Marketing, por exemplo, existem inúmeras ações de Marketing Digital que as clínicas podem fazer, desde o Inbound, passando pelo Marketing de Conteúdo, até ações em aplicativos de geolocalização, como o Waze, e inúmeras outras. É este tipo de ação que diferencia a clínica da concorrência e ajuda a atrair mais clientes.

O problema é que é comum que o empreendedor tenha uma facilidade de acompanhar novidades de produtos e inovações científicas inerentes ao setor. Afinal, existe uma afinidade muito maior com estes temas. Porém, é preciso também se manter atualizado ao mercado como um todo.

Altos padrões de qualidade no empreendedorismo na estética

Além destes grandes desafios, existem outras particularidades do empreendedorismo na estética. Por exemplo, os elevados padrões de qualidade no setor. Isso significa contar com os melhores produtos e ter uma equipe especializada, com um bom atendimento.

Porém, assim como no ponto anterior, a qualidade não para por aí. O consumidor é exigente e demanda um atendimento de alta qualidade, mesmo antes de pisar na clínica.

Por exemplo, ele quer ter a facilidade de fazer o agendamento pelo WhatsApp, de maneira mais rápida e direta. Ele quer receber ofertas no seu e-mail que são específicas para ele, de acordo com os tratamentos que faz e os produtos que consome. Sendo assim, a clínica precisa estar pronta para atender estas demandas.

Portanto, estes são alguns dos maiores desafios do empreendedorismo na estética. Manter-se atualizado, não somente nas novidades do setor, mas do mercado em geral, é essencial para atender as demandas do público e se manter à frente da forte concorrência.

Então, se você busca estes objetivos, assine a nossa newsletter para não perder nenhuma novidade!

 

O plano de negócios da sua clínica estética é o que vai nortear seu empreendimento. Ele compila os elementos que vão avalizar o investimento, além de prever os principais desafios que você vai encontrar.

Se sua clínica estética já está em funcionamento, não há problema. O plano de negócios pode ser feito também nesse caso. Ele vai mostrar se você está no caminho correto e você vai poder corrigir algum equívoco.

As clínicas estéticas unem o útil ao agradável. Enquanto, cada vez mais, as pessoas querem cuidar da sua imagem e saúde, muitas outras querem empreender. Reflexo disso é o Brasil ser o terceiro maior mercado do mundo neste ramo.

Para que você saiba se está no caminho certo ou tenha uma melhor definição da sua clínica estética, confira nossas 4 dicas para criar um bom plano de negócios.

Análise de mercado

O primeiro passo do plano de negócios é a análise de mercado. Ela consiste em entender o perfil do público que você vai atender. Ela é necessária para que você chegue a uma definição sobre quais serviços e produtos as pessoas buscam.

Faça pesquisas com clientes, se a clínica já estiver estabelecida, ou faça pesquisas de campo para entender o perfil dos consumidores das clínicas estéticas.

É também na análise de mercado que você vai estudar a concorrência e conhecer os fornecedores, para avaliar custos com produtos e já pensar nos diferenciais que farão você se destacar neste concorrido mercado de trabalho.

Planejamento financeiro

Se você está pensando em abrir uma clínica estética, já deve estar estimando o investimento necessário, correto? Se sim, parabéns! Se não, sem problemas.

O plano financeiro vai estipular os custos iniciais com produtos, aluguel, contratação de equipe, equipamentos e outras necessidades. Além disso, você vai pensar nas despesas e receitas mensais.

Outro fator importante vai ser definir o capital de giro que você vai dispor. Ele é o valor para a empresa funcionar por algum período, sem contar com o fluxo de caixa. Mesmo assim, no planejamento financeiro você vai poder simular quanto de lucro terá a curto, médio e longo prazo.

Qualidade de produtos e serviços

Como será sua clínica estética? Qual público você vai atender? Quais produtos vai utilizar? Seu diferencial será o atendimento? Enfim, essas são algumas das perguntas a se fazer nesta etapa.

Conhecendo sua clientela e sua concorrência, você vai definir as estratégias da clínica estética. São várias as possibilidades. Você pode buscar atender classes mais altas, com produtos mais caros, mas também pode optar por mais custo-benefício, cobrando valores mais baixos e atendendo mais pessoas.

É uma etapa de liberdade e serve para definir o posicionamento de sua clínica daqui adiante.

Estratégia de Marketing

Ao longo de toda a história de sua clínica estética, as estratégias de marketing vão lhe acompanhar. Isso significa que você precisa planejá-las dentro do plano de negócios.

Existem diversas formas de atrair a clientela e difundir sua marca. Busque compreender o comportamento do consumidor e aliar às mídias sociais. Não se esqueça de que o cliente adora uma boa promoção e essa é uma boa forma de atraí-los.

Gostou de nossas dicas? Então faça seu cadastro em nossa newsletter para receber os conteúdos em primeira mão.