Banner_Bioset
Banner Cursos
Author

Redação Estética e Mercado

Browsing

Live acontece em 3 de junho com apresentação da farmacêutica Paula Tondato para lançamento do peeling de cristal líquido

 

A Lakma Dermocosméticos lança, no dia 3 de junho, um peeling de cristal líquido com base e ativos exclusivos, em live denominada Lakma Live Show, que acontece no @lakmaoficial , às 19h.

Segundo a farmacêutica e CEO da Lakma, Paula Simionato Tondato, o peeling de cristal líquido trata todos os tipos de manchas. “Ele é resultado de tecnologia exclusiva e inovadora que trouxemos para o mercado brasileiro. Tem ativos clareadores e despigmentantes até então nunca utilizados na estética, com uma base inovadora idêntica à nossa pele e eficácia ideal para o tratamento contra todo e qualquer tipo de mancha”, explica.

Os participantes da live show receberão todas as informações relevantes sobre o produto como os ativos presentes na fórmula, benefícios, indicações, contraindicações, artigo científico revisado, fotos de antes e depois, teoria e prática do protocolo (demonstração), além de poderem tirar dúvidas e participar do bate-papo ao vivo, que será conduzido pela própria doutora Paula. Além de farmacêutica industrial, ela é especialista em engenharia farmacêutica, cosmetologia e em farmácia esteta. Serão dados certificados aos profissionais que assistirem a live.

Estratégia na crise

O lançamento do peeling de cristal líquido – o terceiro deste ano pela empresa — faz parte da estratégia da Lakma Dermocosméticos para o enfrentamento da crise gerada pela pandemia do novo coronavírus. “A vendas caíram drasticamente em abril e o mercado só voltou a reagir em maio. Durante este período, procuramos proporcionar conteúdo relevante a nossos clientes por meio de lives diárias, o que também promoveu o fortalecimento e a aproximação da nossa marca com o público”, avalia Paula.

A empresa

A Lakma Dermocosméticos foi fundada, em 2009, com uma loja-piloto e um centro técnico, com sede em Ourinhos, interior de São Paulo. Hoje conta com mais de 100 distribuidores em todo o Brasil e mais de 120 produtos em sua linha, atendendo a todas as necessidades do profissional da beleza..

 

O empresário Jonatas Vasconcelos, fundador do Beauty Summit 360 e do Portal Estética e Mercado, é palestrante convidado do 15o. Congresso Científico da FHO (Fundação Hermínio Ometto), de Araras (SP), que acontece de 1o. a 5 de junho. Ele abordará o tema Empreendedorismo e Criatividade na Estética em Tempos de Pandemia, das 19h às 20h30. “Será uma grande oportunidade compartilhar conhecimento sobre empreendedorismo e inovação com os participantes deste evento tão importante”, destaca Jonatas.

Para garantir a segurança dos participantes no período de isolamento social e manter o nível de qualidade das atividades propostas, o evento acontece este ano totalmente on-line. As atividades serão realizadas por meio de videoconferências na plataforma Google Meet, que permite a apresentação dos conteúdos e a interação entre os palestrantes e o público. Os interessados em participar do evento, gratuito e aberto a toda a comunidade, devem se inscrever pelo site www.eventos.uniararas.br . Boa parte da programação está voltada à área da estética (confira programação abaixo)

Com o tema Desafios para a Construção de um Mundo Sustentável, o congresso propõe uma reflexão sobre os caminhos que a humanidade deve seguir, especialmente neste momento em que enfrentamos uma das maiores crises já registradas. ”O planeta encontra-se abalado por um inimigo invisível. Em nenhum momento da história recente da humanidade foi tão necessário repensar a prática da fraternidade e o estabelecimento de novos laços de solidariedade entre as pessoas e entre as nações. Dos nossos esforços conjuntos depende agora a construção de um mundo sustentável”, dfestaca a comissão organizadora.

Além do formato, este ano o evento também traz outra novidade: ele será realizado ao longo de cinco dias, com a participação de professores e profissionais do mercado em mais de 300 palestras, multidisciplinares ou específicas, que abordem, não só os saberes próprios de cada área, mas também se conectem diretamente ao tema do evento.

A inscrição (obrigatória para a emissão de certificado de participação) no evento dá direito à participação em quantas palestras o participante desejar, mediante disponibilidade de vagas.

 

Confira a programação do congresso voltada à área da estética:

1o. de junho

8h30 às 10h: Estética da Nova Era

Profª. Esp. Juliana Lopes Godinho

10h30 às 12h: Tricologia e Terapia capilar: Importância do Cronograma capilar

Profª. Esp. Priscila da Silva Ceccatto

19h às 20h30: Empreendedorismo e Criatividade na Estética em Tempos de Pandemia

Prof. Esp. Jonatas Leandro Vasconcelos

21h às 22h30: Massagens Terapêuticas no Tratamento da Ansiedade

Profª. Rosangela Costa Branco de Carvalho

 

2 de junho

8h30 às 10h: Abordagens da Ozonioterapia na Estética

Prof. Fabiano Fiorin

10h30 às 12h: Cosmetologia e Ciência Cosmética

Profª Drª Gislaine Ricci Leonardi

19h às 20h30: Óleos Essenciais e as Esferas do Cuidar: a Terapia Através do Olfato

Profª. Vanessa Castello Branco Pereira

21h às 22h30: Terapia hormonal nas disfunções estéticas

Dr. Francisco Luiz Gonzaga

 

3 de junho

8h30 às 10h: A Cosmética Natural como Alternativa aos Tratamentos Convencionais

Esp. Camilla Guimarães dos Santos

10h30 às 12h: Tecarterapia: Atuação Inovadora em Ascensão na Estética

Prof.ª Esp. Renata Gomes Moreira

19h às 20h30: Visão dos Órgãos Sob a Medicina Tradicional Chinesa

Prof. Esp. Robson de Moraes

21h às 22h30: Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS): Fundamentos Históricos, Científicos e Perspectivas no Cuidado Integral

Prof. Dr. Ricardo Monezi

 

4 de junho

8h30 às 10h: Pós-operatório nas Principais Cirurgias Plásticas Estéticas

Esp. Giselly Goes

10h30 às 12h: Peelings Magistrais de Inverno

Profª Bruna Ambrozio

19h às 20h30: Desvendando os Segredos da Pele Negra

Profª. Carla Alves Nunes de Oliveira

21h às 22h30: Transformar Seguidores em Clientes na Estética

Esp. Juliana Gonçalves

 

Assuntos relacionados ao universo da ciência dermatocosmética estão mais acessíveis aos profissionais da área da estética e aos interessados, de um modo geral, graças à iniciativa da professora doutora Gislaine Ricci Leonardi, coordenadora do Centro de Especialidades em Ciências Cosmética e Dermatológica (CeCD) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Com o apoio do seu grupo de pesquisadores, ela decidiu compartilhar os conteúdos relacionados ao tema num perfil aberto na rede social Instagram (@pesquisacosmetica.cecd), além de abordar o tema em episódios veiculados em podcast.

“A ideia do perfil no Instagram surgiu no início da pandemia do novo coronavírus, quando as aulas presenciais precisaram ser interrompidas. Busquei formas diferentes de levar os conteúdos aos estudantes. Depois de discutir com meu grupo de pesquisa, achei que o Instagram seria um canal apropriado”, conta a professora.

Os primeiros posts foram feitos em 17 de março passado e destacam o tema ‘álcool em gel’, quando o produto esteve em pauta por sua ação efetiva na eliminação do novo vírus e súbita falta de oferta no mercado..Uma das postagens iniciais também apresenta a missão do grupo de pesquisas do CeCD: “Ajudar na evolução da ciência cosmética e, consequentemente, ajudar as pessoas a serem mais saudáveis e felizes”.

De forma didática e clara, o perfil leva aos seguidores desde conceitos básicos da cosmetologia, passando por dicas diversas até a indicação de artigos científicos publicados.  E uma boa sugestão para quem quer estar por dentro do assunto, sem necessariamente ser um profissional da área.

 

PODCAST

Em franco crescimento no Brasil, o podcast (arquivo digital de áudio transmitido pela internet) também se transformou numa ferramenta de disseminação de conteúdos para a professora Gislaine.

No dia 4 de maio passado, a pesquisadora colocou no ar o primeiro episódio “Definições Importantes para Cosmetologia”, com 2’22” de duração, pela plataforma Anchor. O programa leva o nome da pesquisadora (Gislaine Ricci Leonardi) e já tem mais 3 episódios postados: Cosméticos Hidratantes (4’), Vitamina A – retinol (2’45”) e Ácido Glicólico (2’44”). O conteúdo pode ser conferido também em outras plataformas como Google Podcasts, Spotfy, Breaker, PocketCasts, RadioPublic e Copy RSS.

Você conferir clicando no link. https://anchor.fm/gislaine-ricci-leonardi/episodes/Definies-importantes-para-Cosmetologia-edk48f

 

INTERESSE E INFORMAÇÃO

Ao justificar sua iniciativa na divulgação de informações relacionbadas à cosmetologia, a professora Gislaine enfatiza que há um interesse crescente dos profissionais da estética e do mercado em geral pelos cosméticos voltados aos cuidados com a pele, sobretudo os produtos que previnem as marcas surgidas com o envelhecimento cutâneo, que ajudam no envelhecimento com qualidade. “No nosso grupo de pesquisa temos alunos de iniciação científica, mestrado e doutorado. Alguns estudam o desenvolvimento de novas formulações para a pele, outros estudam a eficácia destas formulações. Trabalhamos tanto com formulações cosméticas (que possuem o intuito de prevenir/cuidar), quanto com formulações dermatológicas (para tratamento)”, explica.

A pesquisadora comenta que vários estudos são necessários para garantir a estabilidade, segurança e eficácia dos produtos. “A ciência que estuda a aplicação e os efeitos dos cosméticos é muito importante tanto para a medicina dermatológica quanto para a área estética. Atualmente, é possível obter produtos cosméticos com resultados altamente satisfatórios e perceptíveis na prevenção do envelhecimento cutâneo, graças ao avanço das pesquisas. A partir dos estudos realizados na área das ciências farmacêuticas, descobriram-se diversas tecnologias disponíveis para aumentar a ação dos produtos cosméticos, tais como a nanotecnologia, biotecnologia, entre outras”, completa.

A professora Gislaine Ricci Leonardi é graduada em farmácia, tem mestrado em fármaco medicamento e doutorado em ciências farmacêuticas, pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP de Ribeirão Preto. É autora de livros e capítulos de livros e líder do Grupo de Pesquisa CeCD (instagram: @pesquisacosmetica.cecd), na Unicamp.

 

 

Prestes a completar 40 anos de atividades, a Onodera Estética entrou na batalha contra o novo coronavírus com as armas que conhece: gestão estratégica, inovação e capacidade de adaptar-se às condições impostas pelo mercado.

Lucy Onodera, sócia-diretora da rede de franquias presente em mais de 50 unidades distribuídas em 10 estados brasileiros, relata nesta entrevista algumas medidas adotadas pela empresa no intuito de amenizar os impactos gerados pela pandemia, como a implantação da Consultoria OnLine, investimento num novo portal de vendas e criação de ações promocionais como o Boto Club.

 Estética e Mercado – Como avalia o impacto da crise provocada pela pandemia no setor de beleza e estética?

Lucy Onodera – Acredito que assim como o nosso setor, todos os setores da economia estão sentindo este impacto, não apenas econômico, mas também o impacto social. Por meio de pesquisas, estamos acompanhando as tendências e verificamos que o mercado de beleza, em geral, será um dos primeiros a retomar o crescimento. Para que os nossos franqueados sejam impactados o mínimo possível, desenvolvemos algumas ações, entre as quais podemos destacar as flexibilizações de pagamentos como royalties e fundo de propaganda; ações de capacitação voltadas aos franqueados e força de vendas por meio de treinamentos online, entre outras.

Houve demissões ou fechamento de unidades em virtude desta crise?

Em todo este período de pandemia, houve apenas o fechamento de uma unidade da rede Onodera. Neste caso, nossa maior preocupação e a do franqueado foi a de não prejudicar as clientes que ainda possuem algum saldo de tratamento. Desta forma, daremos continuidade a estes tratamentos assim que retomarmos às atividades. Apesar do fechamento desta unidade, acreditamos em nosso país e enxergamos também o lado positivo em todas as situações. Estamos observando o aumento na procura por franquias neste período em que os empreendedores estão vislumbrando uma grande oportunidade de investimento e rentabilidade a médio e longo prazos. Para evitarmos demissões em massa, utilizamos de todos os recursos disponibilizados pelo governo federal (redução de jornada de trabalho, férias e suspensão de contratos), deste modo, conseguimos manter o máximo possível de colaboradores em nossa rede e, mais do que isso, além de preservá-los, estamos realizando diversos encontros de capacitação e preparando todos para a reabertura de nossas unidades, pois acreditamos que em um curto espaço de tempo possamos ter de volta 100% da nossa força de trabalho.

 Algum projeto adiado em virtude da crise?
Ao contrário! Alguns projetos que estavam engavetados começaram a tomar forma, pois neste momento implantamos a Metodologia Ágile em nosso negócio, e estamos entregando diversos projetos na tentativa de testar o maior número de ações.

O que é a Metodologia Ágile?

As práticas de gestão de projetos precisam se adequar às novas exigências do mercado, que estão cada vez mais relacionadas a entregar valor ao cliente de forma otimizada, transparente e colaborativa. A Metodologia Ágile é uma solução para eliminar gaps nos projetos e potencializar as entregas, o que viabiliza uma otimização dos processos e maior satisfação do cliente. A metodologia está baseada em quatro valores: 1 – mais interações entre indivíduos do que processo e ferramentas; 2 – mais software em funcionamento do que documentação abrangente; 3 – colaboração com o cliente acima da negociação de contrato; 4 – adaptabilidade é mais importante do que seguir um plano. Acreditamos que essa metodologia nos sintoniza melhor com este cenário de transformação digital, sendo umas das maiores premissas entregas com rapidez e com maior frequência, conforme surgem as necessidades do cliente.

As atividades foram retomadas por unidades da rede? Quais alterações foram implantadas nas regras de funcionamento?

Algumas de nossas unidades foram reabertas, mas ainda estamos na expectativa e aguardando as definições dos governos locais para termos a reabertura de 100% da nossa rede. O mais importante para nós é a saúde das nossas colaboradoras e de todas as pessoas envolvidas direta ou indiretamente. Por isso, apoiamos e estamos de acordo com todas as medidas e orientações do Ministério da Saúde e OMS (Organização Mundial da Saúde), pois o mais importante neste momento – sempre foi em nossos 39 anos de história e será –, é cuidar do bem-estar e da saúde de toda sociedade. Este é um mantra que perseguimos incansavelmente todos os dias.

Você percebe mudanças no comportamento do seu público consumidor? Que adequações está fazendo?

Sim. Hoje, o nosso público está receoso e sentindo também todo o impacto desta pandemia, então, eles estão analisando dia a dia como realizarão as compras, para que não haja impacto negativo na despesa da casa. Estamos promovendo diversas adequações em nosso negócio: a implantação da Consultoria Online; adotando o reforço de todas as questões e normas de segurança; implantando e desenvolvendo ferramentas digitais; criando um novo portal de vendas; lançamento tratamentos; dentre outras medidas.

Quais ações gostaria de destacar na gestão do seu negócio neste momento?
Uma das principais ações que implantamos – e será algo que mudará a forma de nos relacionarmos com as nossas clientes — é a Consultoria OnLine, que dentre todos os benefícios, destacamos a comodidade e praticidade no dia a dia para nossas clientes, já que por meio dela agora é possível realizar uma consultoria em qualquer lugar e momento. Outra ação que mudou a nossa forma de pensar e de nos comunicar com nossos franqueados foram os treinamentos virtuais, que nos trouxeram mais agilidade para debatermos temas atuais e importantes ao momento que nós e nossos franqueados estamos enfrentando, sendo uma troca de conhecimento e de boas práticas entre todos.

E sobre os lançamentos e ações promocionais?
Gostaria de ressaltar algumas novidades promocionais e lançamentos, todos voltados a tratamentos rápidos e com excelente resultado. Posso citar o Desafio Quarentena Detox, composto por produtos home care, dieta especial, acompanhamento nutricional, assinatura de um aplicativo de exercícios e tratamentos Onodera. Lançamos também o Boto Club – o Clube da Toxina Botulínica, em que a cliente poderá realizar três aplicações durante o ano, com parcelamento em 12 vezes; além da depilação a laser que está com desconto de até 60%.

Morte de paciente no interior paulista reacende polêmica e dermatologistas pedem que a Justiça tome providências contra Resolução do CFO

 Resolução do Conselho Federal de Odontologia (CFO), publicada em janeiro deste ano e que reconhece a harmonização orofacial como especialidade odontológica, continua a causar polêmica e protestos por parte da área médica. O assunto ganhou, recentemente, destaque ainda maior quando uma mulher de 45 anos morreu em decorrência de procedimento para redução de papada realizado por uma dentista, em São José do Rio Preto (SP). A paciente teria passado mal após receber anestesia. 

O episódio motivou manifestação por parte da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), que publicou carta aberta sobre riscos com procedimentos estéticos invasivos feitos por não-médicos. O documento conclama as autoridades, especialmente o Ministério Público e o Poder Judiciário, a tomarem providências imediatas contra a realização de procedimentos estéticos invasivos por profissionais sem formação médica.

 Autora do livro Responsabilidade Civil do Médico Cirurgião, mestre em direto civil e advogada atuante nas áreas médica e odontológica há 27 anos, Rosália Toledo Veiga Ometto afirma que os dentistas estão totalmente respaldados pela legislação e podem atuar como especialistas em harmonização orofacial, dentro dos limites da Resolução 198/2019.

Para ela, a inclusão da harmonização facial como especialidade na odontologia é inevitável e uma consequência, de certa forma, da evolução da ciência. “As mudanças acontecem de forma rápida, especialmente nas ciências da saúde. As especialidades vão sendo incorporadas, como foi o caso da homeopatia e da acupuntura na medicina, por exemplo”.

 Rosália diz que a legislação atual, que norteia a atuação da Vigilância Sanitária, é clara e suficiente no estabelecimento das regras para clínicas – inclusive odontológicas – que realizam procedimentos cirúrgicos. “Os pacientes ainda têm, como garantia, o Código de Defesa do Consumidor, que preconiza a transparência nas informações que devem ser prestadas ao paciente pelo profissional da saúde acerca dos resultados esperados após o tratamento, bem como os riscos intrínsecos ao procedimento”, explica. O Código Civil, que estabelece a responsabilidade do profissional, completa a lista de garantias legais para os pacientes.

 EVENTO

 No início de novembro, a Associação Brasileira de Harmonização Orofacial (Abrahof) realizou, em Gramado (RS), o 1o Congresso Brasileiro de Harmonização Orofacial, com mais de 600 participantes, segundo a organização.

O evento teve a participação de representantes do CFO.  

O tesoureiro Luiz Evaristo Volpato, membro da Comissão Especial de avaliação do pedido de registro e inscrição da especialidade em harmonização orofacial da Autarquia, falou da importância do congresso para essa área de atuação da odontologia e destacou o trabalho desenvolvido para assegurar qualidade e segurança do serviço prestado à população no âmbito da harmonização orofacial. “O congresso é extremamente oportuno, considerando que a harmonização orofacial é uma especialidade odontológica regulamentada recentemente pela Resolução CFO 198/2019. Desde a edição dessa normativa, mais de 1.000 processos para validação da especialidade foram registrados pelo CFO. O trabalho é consolidado de forma criteriosa, em respeito à sociedade. Nosso compromisso é para garantir que o cirurgião-dentista esteja realmente capacitado, conforme estabelece a normativa”, disse 

É JUSTO 

Para a dentista Érika Perroni, nada mais justo que o CFO reconheça a harmonização facial como especialidade odontológica. “O cirurgião-dentista é legalmente apto a realizar procedimentos invasivos. Nós temos uma especialidade na odontologia, por exemplo, que é a cirurgia buco-maxilo-facial, presente em hospitais para tratamento de pacientes com traumas faciais decorrentes de acidentes”. O especialista nesta área. lembra Érika, é um dentista com conhecimentos de anatomia, apto a socorrer pacientes acidentados. “Como afirmar que o dentista não está preparado para fazer harmonização orofacial, se ele está preparado para socorrer alguém que se acidentou, tem conhecimento de anatomia e conhecimento para procedimentos invasivos?”, questiona. 

Érika defende o reconhecimento da harmonização orofacial pelo CFO porque, segundo ela, o dentista tem uma carga horária muito grande no aprendizado da anatomia da face, e sabe também como proceder na presença de intercorrências. 

Estudando e se especializando em técnicas de harmonização orofacial desde 2014 (quando começou a usar toxina botulínica no tratamento contra o bruxismo), Érika destaca que, na hora de escolher um profissional para realizar um procedimento de harmonização facial, o paciente deve buscar referências do seu trabalho e se assegurar de que a primeira consulta seja detalhada, capaz de sanar todas as dúvidas. “É importante também dizer que existe um limite: algumas vezes, nem tudo o que o paciente quer em termos de pós-procedimento é possível. Desconfie de quem diz que tudo é possível. A partir disso a chance de escolher um bom profissional é grande”, conclui.