Cosméticos naturais: a nova preferência entre o consumidor

Larissa Pessoa comenta sobre a procura de cosméticos naturais no brasil

Você sabia que mais de 96% das pessoas valorizam marcas que não realizam testes em animais e tem componentes naturais? Uma pesquisa realizada pela Opinion Box com mais de 500 entrevistados, apontou essa tendência que ganha força a cada dia. Cosméticos naturais são altamente valorizados pelo público e não é à toa. 

 

Com a promessa de reduzir o risco de alergias e ter pouco ou nenhum aditivo químico, essa opção está invadindo as prateleiras e ganhando o coração do público. 

 

Por isso, o nosso Beauty Talk dessa semana tem uma convidada que entende muito bem sobre esse assunto. A Larissa Pessoa é cofundadora da Ahoaloe, uma linha de cosméticos naturais à base de babosa. Vamos conhecer mais sobre a marca? 

Uma marca 100% natural

É assim que Larissa descreve a Ahoaloe que tem ingredientes e origem completamente natural. A aloe vera, que popularmente conhecemos como babosa, é o principal ativo dos produtos. 

Hoje, a Ahoaloe é certificada pelo Instituto Biodinâmico (IBD), a maior certificadora de produtos orgânicos do país. Essa certificação é o que garante a rastreabilidade de ponta a ponto o gel in natura, um diferencial apresentado pela marca. 

 

“A gente costuma falar que nossos produtos são vivos. Porque esse processo faz com que a gente conserve todos os ativos presentes na planta. A babosa, por si só, ela já é um cosmético feito pela natureza, um dos mais eficazes que existem”, comenta. 

ahoaloa é uma marca de cosméticos naturais a base de babosa

Natureza em abundância

A escolha da aloa vera como princípio ativo não é à toa, mas também não é único componente natural presente nos produtos da marca. 

 

Murumuru, pracaxi, copaíba, ácido hialurônico extraído da beterraba, dentre tantos outros ativos naturais encontrados em abundância na nossa terra. Eles fazem parte dos produtos da marca e mais que isso: são a preferência do público. 

 

“Nós associamos muito os nativos amazônicos aos nossos produtos, porque eles são de uma riqueza absurda e tem eficácia extremamente alta dentro dos tratamentos cosméticos” afirma Larissa. 

 

Se antes os cosméticos naturais eram pouco procurados, hoje a história se inverteu. O consumidor prefere adquirir produtos de marcas sustentáveis que, assim como eles, também se preocupam com o futuro.

 

Além dos ativos naturais, o público também busca por opções de qualidade e que tenham um ótimo custo-benefício.

Conscientização e quebra de barreiras

Uma das restrições de quem ainda não consome cosméticos naturais é a durabilidade e qualidade, comparado a outras marcas fora dessa esfera. 

 

Embora seja uma tendência, os brasileiros ainda estão se habituando com esse tipo de produto e entendendo suas propriedades. Diferente do que acontece lá fora, em que o mercado é mais maduro, principalmente na Europa. 

 

Por aqui, o objetivo de marcas como a Ahoaloe é a conscientização do público e a abertura no mercado, quebrando barreiras. Marcas como a dela possuem o grande desafio de mostrar ao público que o natural pode ser até melhor que um produto sintético. 

 

“Nós utilizamos conservantes aprovados por uma certificadora francesa, também utilizamos ingredientes aprovados pela Nature, uma certificadora belga, a segunda mais reconhecida na Europa” explica a co-fundadora. 

 

Todos esses componentes fazem com que o produto cosmético tenha as mesmas características e igual eficácia, muitas vezes até melhor, do que um produto tradicional. A origem natural apresenta biocompatibilidade com o organismo, facilitando o reconhecimento do corpo.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Siga-nos:

Populares

Get The Latest Updates

Subscribe To Our Weekly Newsletter

No spam, notifications only about new products, updates.