Banner_Bioset
Banner Cursos
BANNER 5 ANOS 1 copiar
MERCADO

Telas influenciaram alta de injetáveis, diz Lígia Santos, head da multinacional Galderma

Pinterest LinkedIn Tumblr

A longa exposição às telas durante a pandemia fez crescer a procura por tratamentos estéticos, especialmente de injetáveis. O resultado foi sentido diretamente no balanço de final de ano da Galderma, multinacional suíça com mais de 40 anos de atuação e líder no mercado na área de produtos dermatológicos. Quem nos contou os detalhes desse crescimento em 2021,  foi Lígia Santos, head da unidade de negócios de Aesthetics da Galderma, nossa segunda convidada da série de entrevistas de fim de ano do portal Estética e Mercado.

Apenas a unidade de negócios Aesthetics  teve um crescimento que chegou a 57% em relação ao ano anterior. Entre os destaques da rede, a Galderma anunciou em novembro a sua expansão para o mercado norte-americano com a compra da Alastin, empresa especializada em produtos para a pele que desde 2016 vem crescendo em média 106% ao ano. Também acaba de chegar a 50 milhões de tratamentos apenas com o preenchedor Restylane®, que completou 25 anos no mercado. 

Lígia Santos, head da unidade de negócios de Aesthetics da Galderma: “a chave para seguirmos na liderança deste mercado é a confiança dos médicos e profissionais injetores nos nossos produtos e a satisfação do consumidor final no resultado.”

As marcas Sculptra® e Restylane®, aliás, foram consideradas top of mind dos profissionais da saúde nas categorias Bioestimuladores de Colágeno e Ácido Hialurônico. As duas linhas representam cerca de 42,9% do faturamento da Galderma registrado até outubro de 2021.

Em entrevista para o nosso portal, a head Lígia Santos respondeu, por meio da assessoria, como está o cenário do setor perante a pandemia, como o uso de telas projetou o mercado de injetáveis não invasivos, os destaques da empresa neste período e uma prévia do que preparam para 2022. Confira!

E&M – Durante a pandemia, como avaliaram a procura de injetáveis na indústria? O setor se manteve aquecido ou ocorreu uma queda? A que vocês atribuem isso?
O setor de procedimentos estéticos pouco invasivos vem crescendo consideravelmente desde 2019. Nesse mesmo ano, a ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery) constatou que o Brasil está entre os três maiores países em número de procedimentos estéticos pouco invasivos no mundo.

Durante a pandemia, a procura por esses tipos de procedimento continuou aumentando. As pessoas passaram a se olhar mais nas telas, por conta de infinitas videochamadas, e a observar algumas características que gostariam de realçar ou amenizar.

E&M – Os produtos fabricados pela Galderma possuem matéria-prima originária de outros países? Se sim, acabam sofrendo com a variação do dólar?
Sim, como uma empresa multinacional, seguimos uma cadeia de supply global, sempre com foco em entregar a melhor qualidade aos nossos consumidores.

E&M – Como se adaptam a esse cenário? E qual a estratégia para manter preços competitivos no mercado?
 A Galderma como empresa oferece a pacientes e profissionais o que há de mais premium em tratamentos estéticos pouco invasivos. Seja com relação aos nossos produtos que estão sempre em processo de melhoria contínua e com alto investimento em pesquisa por trás, seja com relação aos nossos serviços e foco na educação e aprimoramento dos injetores.

As marcas da Galderma, Sculptra® e Restylane®,foram consideradas top of mind dos profissionais da saúde nas categorias Bioestimuladores de Colágeno e Ácido Hialurônico em 2021

E&M – Quais os produtos são produzidos somente com matéria-prima do Brasil? A questão do meio-ambiente está em alta, e o Brasil é um dos principais polos de biodiversidade, acredita que esse fato pode auxiliar na exportação?
A nossa linha de produtos injetáveis é produzida fora do Brasil. Estamos continuamente fortalecendo o nosso perfil em ESG [Governança Ambiental, Social e Corporativa, em tradução da sigla em inglês] e, de modo geral, acreditamos que é importante criar valor compartilhado com os consumidores e pacientes que servimos, bem como com os nossos funcionários, investidores e a sociedade como um todo. 

Também sabemos que a saúde de nossa pele é um reflexo do mundo em que vivemos e estamos orgulhosos que os nossos esforços contribuam para torná-lo um lugar melhor. Continuamos especialmente trabalhando para sermos mais limpos e mais eficientes – utilizando menos recursos e criando menos lixo​.

E&M – A pandemia mudou o perfil do consumidor? Ou a procura pelos produtos manteve o padrão?
Certamente mudou. Ao passar mais tempo em casa, as pessoas passaram a se olhar mais e investir mais no autocuidado. Além disso, mudanças na rotina e nas formas de interação social, trouxeram à tona alguns desconfortos com a pele para os quais o portfólio Galderma traz soluções. Vimos termos como Tech Neck, Efeito Zoom e Maskne, surgirem para explicar algumas questões com a pele que surgiram nesse cenário de pandemia.

O tech neck é o resultado de uma má postura cervical desenvolvida quando há um longo tempo de inclinação do pescoço ao utilizar dispositivos eletrônicos. O “pescoço tecnológico” causa alterações na saúde da pele, podendo formar rugas no pescoço e até mesmo flacidez. Já a maksne, foi um termo cunhado para se referir ao aumento de acne no rosto provocado pela oleosidade trazida pelo uso frequente de máscara.

Enquanto isso, o Efeito Zoom, surgiu inspirado nas inúmeras videochamadas durante o dia e o recorrente hábito de ver seu próprio reflexo nas telinhas. O que resultou em muitas horas no dia observando o próprio rosto, aumentando o desejo pelo autocuidado.

E&M – Quais foram os principais produtos lançados pela marca em 2021 e qual deles recebeu maior destaque?
Todo ano, nós realizamos o evento Managing Aesthetics Patients (MAP) que reúne profissionais da Dermatologia, Cirurgia Plástica e Medicina Estética do país para discutir e lançar novas técnicas de aplicação, tendências no mercado de estética e inovações. Neste ano, com nossa quinta edição, lançamos quatro Signature Techniques (técnicas de aplicação) exclusivas desenvolvidas por nós em parceria com profissionais que são referência em medicina estética: a Kyssability for Men; a Defyning e a Defyning PRO e, por fim, a Firm&Up.

A Kyssability for Men TechniqueTM é um conjunto de técnicas para preenchimento labial masculino, utilizando preenchedores do portfólio Restylane®, como Restylane® KysseTM e Restylane® VitalTM. Sua principal função é definir os traços dos lábios preservando a sensibilidade e a movimentação dinâmica da boca e região dos lábios.

Já as técnicas Defyning e Defyning PRO, como os próprios nomes sugerem, procuram definir e realçar os contornos da face. Ambas as técnicas podem utilizar os preenchedores à base de ácido hialurônico Restylane® DefyneTM ou Restylane® LyftTM, mas com objetivos distintos.

Defyning TechniqueTM visa definir e realçar os contornos da mandíbula, enquanto Defyning PRO TechniqueTM ajuda a dar mais projeção ao queixo e/ou reposicioná-lo. Uma opção a ser considerada por aqueles que desejam realçar essa área do rosto sem recorrer a intervenção cirúrgica.

Por último, mas certamente um dos mais esperados lançamentos da marca, a Firm&Up TechniqueTM visa auxiliar na recuperação da firmeza e sustentação dos glúteos, bem como proporcionar um efeito lifting, por meio do primeiro e único bioestimulador de colágeno à base de ácido poli-L-lático com indicação de uso para face e corpo, Sculptra®. Usado há 17 anos no Brasil para fins estéticos, o produto está entre os preferidos de celebridades.

E&M – A empresa conseguiu ter um crescimento no faturamento em comparação ao período anterior à pandemia?  

A unidade de negócios da Galderma especialista em desenvolvimento de produtos e técnicas para procedimentos estéticos pouco invasivos, reforçou sua liderança deste mercado, e acumulou 43,6% de participação de mercado até outubro de 2021, segundo o Import Analytics, projeto IQVIA que reporta dados de importação disponibilizados pela Receita Federal. 

Quando observado o desempenho de vendas nas categorias de bioestimuladores de colágeno, também segundo o Import Analytics da IQVIA, percebe-se, até outubro de 2021, um crescimento de 57,5% quando comparado ao mesmo período do ano anterior. 

Neste segmento, a Galderma também é líder, acumulando 52,6% de participação de mercado até outubro de 2021.  Além dos bioestimuladores, a empresa também é destaque em preenchedores de ácido hialurônico, registrando, até outubro de 2021, 42,9% de share.  

Não basta seguir na liderança do mercado, as marcas da Galderma também figuram entre as mais lembradas em suas categorias. Sculptra® e Restylane® foram consideradas top of mind dos profissionais da saúde nas categorias Bioestimuladores de Colágeno e Ácido Hialurônico. A pesquisa foi realizada pela HSR Health, entre janeiro e abril de 2021, e abordou 241 médicos, uma amostragem significativa de profissionais de saúde entrevistados. 

E&M – Para 2022 quais são as principais apostas da marca? Pode nos adiantar algum dos lançamentos previstos?
Ainda não posso adiantar os próximos lançamentos, mas posso dizer que a Galderma seguirá contribuindo com avanços científicos para que todos tenham a oportunidade de atingir seus objetivos individuais no que tange à saúde da pele. 

Acreditamos que a chave para seguirmos na liderança deste mercado é a confiança dos médicos e profissionais injetores nos nossos produtos e a satisfação do consumidor final no resultado que nossos tratamentos têm oferecido.

Nosso portfólio é fruto de muita pesquisa e desenvolvimento e está embasado por anos de estudos científicos. Restylane®, o preenchedor com 25 anos de comercialização e mais de 50 milhões de tratamentos já realizados no mundo todo.

O Sculptra®,  bioestimulador de colágeno com 17 anos de aplicação para fins estéticos, é usado por 9 em cada 10 médicos. São produtos consagrados pela segurança e performance, pois a Galderma prioriza a oferta de soluções e técnicas precisas para o cuidado e respeito a cada história de pele.

Write A Comment